Tomar foi sempre uma cidade aficionada aos Toiros e embora muita gente o desconheça, foi e continua a ser, à semelhança, por exemplo, do que acontece na vila ribeirinha de Alcochete, um autêntico “viveiro de forcados” – e de bons forcados.
Pela sua praça de Toiros, inaugurada em 1908, passaram as maiores figuras do toureio de todos os tempos, a par de grandes e valorosos pegadores de toiros ali nascidos e, em alguns casos, dali saídos até para capitanear outros grupos.
Reza a história que a fundação do Grupo de Forcados Amadores de Tomar data de 1908, o ano da inauguração da praça. Na corrida inaugural, em 24 de maio de 1908, em que se lidaram Toiros de António Luís Lopes (pai) e actuaram a cavalo Manuel Casimiro de Almeida e José Casimiro, pegaram três Grupos de Forcados Amadores, os da Golegã, os de Tomar e os dos Riachos. Os Tomarenses saíram à arena, pela primeira vez comandados por João Bauneta, que assim entrou para a história como primeiro cabo e fundador do Grupo de Forcados Amadores de Tomar.
Nesse tempo, início do século passado, formavam-se grupos de forcados em cada região e não se lhe davam os nomes das terras, mas sim dos cabos. Em Tomar, nos anos 20, há registos de várias formações. Só no ano de 1927, surgem notícias da atuação em Tomar e noutras praças de um grupo de forcados da cidade, inicialmente comandado por Augusto Mira, de Carregueiros e depois por José Dias, de Carvalhos de Figueiredo.
Mas foi a partir de 1956, sob o comando de João Faia, que também capitaneou o Grupo de Forcados Académicos do Liceu de Thomar, irmão do célebre Manuel Faia, glorioso forcado Tomarense e fundador de outro grupo na cidade, os Amadores do Colégio Nun’ Álvares, que o Grupo de Forcados Amadores de Tomar iniciou oficialmente a sua actividade, sem interregnos e atá aos dias de hoje. De referir que em Tomar chegaram a existir três Grupos de Forcados em simultâneo, o Grupo de Forcados Amadores de Tomar, o Grupo de Forcados Amadores do Colégio Nun´Álvares  e o Grupo de Forcados Académicos do Liceu de Thomar, o que só por si demonstra a tradição da arte de pegar Toiros em Tomar. Presentemente estão em actividade dois Grupos de Forcados, o Grupo de Forcados Amadores de Tomar e o Grupo de Forcados do Aposento de Tomar.
Assim sendo e atendendo aos mais de cem anos de tradição na arte de pegar Toiros em Tomar, vem o Partido Social Democrata, propor que seja efetuada a devida homenagem a todos os forcados de Tomar, nomeadamente pela atribuição a uma rua,  a uma rotunda ou uma praceta o nome de “rua / rotunda / praceta do “Forcado Tomarense”, para que assim fique perpetuado e reconhecido para os vindouros a tradição na arte de pegar Toiros em Tomar.
Tomar, 4 de Agosto de 2014
Os vereadores do PSD
João Miragaia Tenreiro

Maria Luísa Oliveira