“Elejam-me, ponham-me lá, que eu faço”. Foi com este espírito determinado que a candidata do PSD à União de Freguesias de Madalena e Beselga, Elizabeth Torres, apresentou a sua equipa para as eleições autárquicas de outubro próximo. A apresentação decorreu no sábado, dia 19 de agosto, na sede da Associação C. R. M. Tempo Livre de Marmeleiro e Capela.

Perante uma sala cheia de apoiantes, Elizabeth Torres, que é também a Presidente da coletividade local, apontou como prioridade dar resposta às verdadeiras necessidades da população, com a qual é preciso interagir e dialogar de forma permanente.

Denunciando a política do alcatrão e da pintura de muros e fontanários da atual Junta liderada pelo PS, afirmou que “chegou a altura de mudar, inovar, renovar, fazer a diferença e responder às reais necessidades das populações”.

A candidata não aceita que o atual Presidente da Freguesia responda sistematicamente às pessoas que “isso não é competência da Junta” lavando as mãos dos verdadeiros problemas das pessoas. Elizabeth Torres defende que, mesmo não sendo competência da Junta, esta pode interceder e servir de interlocutor na resolução dos problemas.

“Somos capazes de fazer um trabalho mais sério e mais competente. Conto com vocês para ajudar a elevar a Freguesia a outro nível”, anunciou a candidata que apresentou os restantes elementos da equipa

Realçou o facto de ser uma equipa heterogénea em termos de idades e profissões e representativa das diferentes localidades da Freguesia.

Francisco Madureira, vice-presidente do PSD Tomar, abriu a sessão agradecendo a presença de todos e apelando ao reforço da dinâmica de vitória e ao apoio na equipa de gente competente que o partido apresenta na Freguesia.

Interveio também o mandatário da candidatura, Pires da Silva, que aproveitou o momento para revelar que o processo de candidatura entregue no tribunal teve como único reparo o facto de as listas terem gente a mais.

Terminou agradecendo à equipa que trabalhou no processo de elaboração das listas e desejando felicidades à candidata na Freguesia e aos restantes elementos da lista.

O candidato à Câmara Municipal de Tomar, José Delgado, tal como o fizeram todos os oradores, agradeceu a presença de Luís Boavida, candidato que abdicou por motivos de saúde, e que tem acompanhado as iniciativas do partido numa clara demonstração de união. “Força, amigo”, “estamos juntos”, foram algumas das palavras dirigidas a Luís Boavida.

José Delgado traçou em linhas gerais o programa do PSD para a Câmara de Tomar, que passa por criar condições para que se combata a desertificação e o abandono das aldeias, se aposte na fixação de empresas e consequente criação de riqueza e de postos de trabalho.

Numa intervenção positiva e mobilizadora com enfoque nas freguesias, o candidato afirmou estar “ao lado de todos os tomarenses”, sabendo “quais as suas necessidades e quais as soluções”.

“Verdade, transparência e trabalho eficaz” foram alguns dos motes do seu discurso marcado pela convicção na vitória nas eleições autárquicas.

A sessão contou com a participação do jovem músico Jorge Marquez (saxofone).

A equipa do PSD para a Freguesia Madalena/Beselga

  1. Elizabeth Torres
  2. Carlos Lopes
  3. Nuno Ferreira
  4. Elsa Lopes
  5. Ricardo Baptista
  6. Carlos Pereira
  7. Carla Vieira
  8. Luís Rosa
  9. Luís Lopes
  10. Catarina Ferreira
  11. Francisco Ferreira
  12. Dário Marreiros
  13. Joana Ferreira
  14. António Ferreira
  15. António Patrício
  16. Cindy Marquez
  17. José Gonçalves
  18. Tiago Silva
  19. Sandra Nobre
  20. Idalino Ferreira
  21. Jéssica Pereira
  22. Ana Rita Silva.

Quem é Elizabeth Torres

Elizabeth Torres é a candidata do PSD a presidente da Junta de Freguesia Madalena/Beselga nas eleições autárquicas de 1 de outubro.

Elizabeth Yureima Marquez Torres nasceu há 47 anos na Venezuela e foi neste país que conheceu um tomarense pelo qual se apaixonou. Casaram-se e há 28 anos vieram para Portugal onde tiveram dois filhos.

Mora no Marmeleiro, localidade onde presidiu à Associação de Pais entre 2005 e 2009 e preside desde 2009 à Associação C. R. M. Tempo Livre de Marmeleiro e Capela, cargo que acumula com a vice-presidência da direção da Sociedade Filarmónica Gualdim Pais. Em termos profissionais é formadora de espanhol no Centro de Formação Profissional e, como voluntária, dá aulas de espanhol na Universidade Sénior de Tomar desde 2015.

É licenciada em Administração Pública pelo Instituto Politécnico de Tomar e mestre em espanhol pelo Instituto Cervantes de Lisboa.

“Elejam-me, ponham-me lá, que eu faço”. Foi com este espírito determinado que a candidata do PSD à União de Freguesias de Madalena e Beselga, Elizabeth Torres, apresentou a sua equipa para as eleições autárquicas de outubro próximo. A apresentação decorreu no sábado, dia 19 de agosto, na sede da Associação C. R. M. Tempo Livre de Marmeleiro e Capela.

Perante uma sala cheia de apoiantes, Elizabeth Torres, que é também a Presidente da coletividade local, apontou como prioridade dar resposta às verdadeiras necessidades da população, com a qual é preciso interagir e dialogar de forma permanente.

Denunciando a política do alcatrão e da pintura de muros e fontanários da atual Junta liderada pelo PS, afirmou que “chegou a altura de mudar, inovar, renovar, fazer a diferença e responder às reais necessidades das populações”.

A candidata não aceita que o atual Presidente da Freguesia responda sistematicamente às pessoas que “isso não é competência da Junta” lavando as mãos dos verdadeiros problemas das pessoas. Elizabeth Torres defende que, mesmo não sendo competência da Junta, esta pode interceder e servir de interlocutor na resolução dos problemas.

“Somos capazes de fazer um trabalho mais sério e mais competente. Conto com vocês para ajudar a elevar a Freguesia a outro nível”, anunciou a candidata que apresentou os restantes elementos da equipa

Realçou o facto de ser uma equipa heterogénea em termos de idades e profissões e representativa das diferentes localidades da Freguesia.

Francisco Madureira, vice-presidente do PSD Tomar, abriu a sessão agradecendo a presença de todos e apelando ao reforço da dinâmica de vitória e ao apoio na equipa de gente competente que o partido apresenta na Freguesia.

Interveio também o mandatário da candidatura, Pires da Silva, que aproveitou o momento para revelar que o processo de candidatura entregue no tribunal teve como único reparo o facto de as listas terem gente a mais.

Terminou agradecendo à equipa que trabalhou no processo de elaboração das listas e desejando felicidades à candidata na Freguesia e aos restantes elementos da lista.

O candidato à Câmara Municipal de Tomar, José Delgado, tal como o fizeram todos os oradores, agradeceu a presença de Luís Boavida, candidato que abdicou por motivos de saúde, e que tem acompanhado as iniciativas do partido numa clara demonstração de união. “Força, amigo”, “estamos juntos”, foram algumas das palavras dirigidas a Luís Boavida.

José Delgado traçou em linhas gerais o programa do PSD para a Câmara de Tomar, que passa por criar condições para que se combata a desertificação e o abandono das aldeias, se aposte na fixação de empresas e consequente criação de riqueza e de postos de trabalho.

Numa intervenção positiva e mobilizadora com enfoque nas freguesias, o candidato afirmou estar “ao lado de todos os tomarenses”, sabendo “quais as suas necessidades e quais as soluções”.

“Verdade, transparência e trabalho eficaz” foram alguns dos motes do seu discurso marcado pela convicção na vitória nas eleições autárquicas.

A sessão contou com a participação do jovem músico Jorge Marquez (saxofone).