1. A informação é baseada no aumento da área de intervenção que, segundo a mesma, se traduz num correspondente aumento de custos face ao valor inicialmente previsto;
  2. Os vereadores do PSD estranham bastante esta tomada de posição, uma vez que este fundamento sempre foi transmitido desde o início em que tomou funções, por parte do Sr. Vereador eleito pela CDU, responsável pelo pelouro dos Mercados e Feiras.
  3. Ou seja, é curioso que o mesmo, quando se alegrava e jubilava pelo facto de, segundo ele, estar a fazer uma intervenção numa área muito maior do que aquela que estava prevista, não teve, nessa altura e nessa momento o critério de adotar este procedimento de atualização de estimativa de custos da obra.
  4. Mais, se a governação de esquerda PS/CDU queria ter inaugurado o Mercado Municipal no dia 25 de Abril de 2014, não se entende porque só agora veio verificar que a obra tinha um aumento de custos, sendo certo que apenas dois dias antes da anunciada reabertura é que comunicou que havia tinha havido um erro de cálculo;
  5. Assim como a exigência por parte do PS, que pretende a reabertura até final do presente ano de 2014.
  6. A proposta apresentada não é acompanhada do devido projeto, no sentido de definir de uma vez por todas os timings, custos e previsões de reabertura do mercado municipal, pelo que se prevê que a governação de esquerda vai continuar a avançar com datas de reabertura, apenas numa estratégia de propaganda e teatro, que já nos habituou neste ano de mandato.
  7. Os vereadores do PSD consideram que a proposta não vai de encontro com as reais necessidades para a concretização das obras de reabertura do mercado municipal de Tomar.
  8. Contudo, não querem ser acusados pela maioria de esquerda PS/CDU, que são um obstáculo às obras do mercado e esperam que não surja nenhum contra-tempo e que as obras possam decorrer na normalidade, sem sobressaltos ou operações de publicidade enganos, por parte da maioria
  9. Pelo que votam a favor.  
Tomar, 21 de Julho de 2014
Os vereadores do PSD
(João Miragaia Tenreiro)

(António Manuel Gonçalves Jorge)