Os vereadores do PSD, aprovam a propostas 18, da Divisão de Turismo e Cultura, (Apoio ao Carnaval de Tomar 2014).
No entanto, lamentam que tal proposta não fosse acompanhada do devido apoio financeiro, assim como este ano não aconteceu com o tradicional Carnaval da Linhaceira, e que as referidas propostas não fossem enquadradas num Plano Cultural que poderia ter sido elaborado pelos Serviços Municipais supracitados, a pedido do executivo camarário com competências delegadas para o efeito.
Esta governação PS/CDU poderia ter tido um papel ativo na promoção da preservação da identidade local, promoção da qualidade e condições de desenvolvimento dos eventos, não descurando a avaliação dos vários eventos, contribuindo assim para a sua regulação e melhoria.
O que se tem vindo a verificar é que não tem havido equidade na atribuição de subsídios, face a critérios previamente definidos, tais como a qualidade, dimensão, padrões culturais, parcerias, outros apoios, número de agentes e colaboradores envolvidos e impacto de anteriores eventos desenvolvidos junto do público alvo, sendo que a atribuição de subsídios deveria acima de tudo, no contexto atual, ser seletiva quanto aos efeitos que poderia ter na criação de riqueza, emprego e dinamismo local.
Não existe, pois, qualquer estratégia definida, por parte da coligação que lidera os destinos da Câmara Municipal, de forma a permitir uma potencialização do património cultural, material e imaterial, de que o concelho dispõe, tal como já aconteceu noutros domínios.
Felizmente que contamos com a iniciativa dos nossos agentes locais, que vivem e sentem o seu concelho e que se disponibilizam para colaborar e incentivar o dinamismo local.
Tomar, 2 de Fevereiro de 2015
Os Vereadores do PSD
(João Miragaia Tenreiro)

(António Manuel Gonçalves Jorge)