1. Prometeu o PS e a Sr.ª Presidente Anabela Freitas a MUDANÇA e sempre disseram que era o FUTURO que interessava. Porém, o caminho de quem governa os destinos do concelho de Tomar mais parece que é a preocupação com as prováveis promessas das nomeações politicas e a instituição de um controle interno, onde não cabe a defesa do interesse coletivo dos cidadãos do concelho de Tomar;

2. Melhorar a vida de todos, independentemente do poder de influência que tinham ou julgavam ter, não é de certeza a preocupação do Partido Socialista.

3. Vir acusar a anterior gestão pelo facto de no primeiro dia de trabalho a Sr.ª presidente, ter sido confrontada com a penhora de viaturas do município, por incumprimento do pagamento de uma dívida de mais de € 300.000, exigia-se, no mínimo, que se explicasse a que divida se referia e em que circunstâncias foram efetivadas as alegadas penhoras;

4. Tudo isto mais não é que uma tentativa de disfarçar e desviar as atenções dos cidadãos das promessas que a mesma Sr.ª Presidente havia dito que resolveria em 100 dias;

5. O PS de Tomar continua a ser surpreendente nas suas afirmações, pois esquece-se que teve dois anos com responsabilidades de gestão no executivo anterior, vindo agora fazer acusações gratuitas e deploráveis, que apenas servem para mandar “areia para os olhos” dos tomarenses;

5. E se continua a alegar que existem situações anómalas de surgimento de faturas de fornecedores de bens e serviços, apenas lhe cabe dar a conhecer que faturas e serviços se está a referir e que peticione o controlo da sua legalidade, porque isso o PSD sempre fez e fará, na defesa intransigente dos interesses da população de Tomar;

7. Não venha o PS tentar distrair as atenções com factos que não existem, com argumentos que enfatiza e com acusações infundadas e tenha pelo menos o respeito pelos cidadãos do concelho de Tomar, pelo menos para tentar cumprir as vastas promessas eleitorais que bem sabia e bem sabe não pode vir a cumprir;

8. Somos exigentes, mas acima de tudo somos coerentes. Por isso apenas pedimos ao PS que nos diga qual a medida que gostaria de ver tomada nos primeiros 100 dias de governação e que andou a prometer aos eleitores:

a) Será renegociar o acordo com a ParqueT, que custa mensalmente 100.000€, praticamente só de juros?

b) Será Iniciar a organização da retirada das famílias de etnia cigana do Flecheiro?

c) Será a instituição do Balcão Único, para que todos os assuntos a tratar com o Município estivessem em apenas um lugar, com horário alargado, entre as 9H00 e as 18H00, todos os dias?

d) Será renegociar todos os acordos, contratos e cedências de imóveis, salas e demais espaços do Município, tendo por objetivo deixar de pagar milhares de euros de rendas por parte do Município?

e) Iniciar a recuperação de todas as habitações sociais do Município?

9. Não se desculpem, por favor, com o passado. Preocupem-se sim com o que prometeram aos eleitores, que numa escassa maioria de 281 votos vos confiaram a gestão do município de Tomar, sendo certo que o PSD, enquanto única e responsável oposição cá estará para apresentar as suas ideias e propostas, mas não abdicará de estar atento e apontar, sempre que for necessário, a demagogia que infelizmente a gestão PS/CDU nos está a começar a habituar.

 

Tomar, 20 de Janeiro de 2014

A Comissão Politica do PSD de Tomar